• Valcir Ramos - Economista

GESTÃOnews: Planos de ação para atingir os objetivos traçados


Iniciaremos hoje com a definição sobre a questão colocada ao final do artigo da semana passada: “Defina o que é FICAR RICO”, lembra-se?

Minha simples definição é: “VOCÊ ESTARÁ RICO NO MOMENTO EM QUE SEUS ATIVOS LHE RENDAM O SUFICIENTE PARA PAGAR TODAS AS SUAS DESPESAS”.

Isso representa dizer que, mesmo que você pare de trabalhar e independentemente do seu padrão de vida, você será rico se os seus ativos lhe renderem o suficiente para bancar todas as suas despesas. Logo, se suas despesas mensais somam 2 salários mínimos e seus ativos lhe rendam valor igual ou superior a este, você é rico.

No artigo anterior nosso maior foco foi sobre o mapeamento dos “Objetivos / Projetos de Vida”de uma família. A partir de cada “Objetivo” precisaremos agora traçar um “Plano de Ação” que, em resumo, trata-se da formalização de tudo que será necessário fazer para que cada objetivo traçado seja alcançado. Resumindo mais ainda, um “mini-planejamento” para cada objetivo.

Na foto acima estamos representando uma forma de planejamento conhecida como ”5W2H” (What, Where, Why, When, Who, How, HowMuch). Por ser um termo bastante técnico falaremos sobre isso mais a frente. O importante e que seja entendido como uma maneira de “provocar” os questionamentos básicos necessários ao início da organização de um plano.

Ao traçar um Plano de Ação para alcançar um objetivo você precisará definir do que ele tratará, do porque, onde, quem será o responsável, quais as pessoas envolvidas, quando acontecerá, quais providências necessárias, quanto custará, quais medidas de suporte necessitam ser providenciadas, em resumo, toda a logística envolvida para sua consecução.

Todos nós temos como projeto de vida a “casa própria”, “formatura dos filhos”, “viagem ao exterior”, etc. Só que nada disso acontecerá naturalmente na vida de ninguém (a não ser que você seja filho de político brasileiro...). Logo, para que você conquiste cada um desses objetivos (sonhos) você terá que se planejar para tal e fazer com que eles virem realidade.

No artigo anterior, entre os diversos objetivos “mapeados” incluímos no planejamento familiar o objetivo de “COLOCAR FILHOS PARA ESTUDAR NO EXTERIOR”. Abaixo exemplificaremos algumas medidas necessárias para que ele se torne uma realidade, ou seja, a formulação de um Plano de Ação para esse objetivo:

1)Responsável por isso? - O pais. Quem estará envolvido? Os filhos. 2)Porque? – Para que estejam tecnicamente bem preparados para uma vida profissional. 3)Em que momento? – Após conclusão do Fundamental ou Após Conclusão do 2º grau? 4)Qual o curso de interesse? - Curso de nível médio na área de Tecnologia da Informação com duração de 1 ano. 5)Onde? – No Canadá. Onde ficarão? - Prospectar famílias para programas de Intercâmbio Cultural. 6)Será necessário reforço de Inglês/Francês? – Inscrever filhos em curso de línguas 2 anos antes. 7)Como enviar recursos? - Ver com o banco forma de transferência de recursos para bolsistas. 8)Qual valor mensal? - Levantar orçamento de custo de vida no destino. 9)Demais custos/providências relacionadas? - Ver passaporte, passagens aéreas e roupas adequadas ao clima local.

Como pode ser observado, para cada “Objetivo” definido será necessário traçar seu “Plano de Ação”, descrevendo aí todas as necessidades para alcança-lo.

Lembre-se, para cada “sonho” que você prevê realizar em sua vida dois são os principais fatores a serem definidos: “Valor” e “Tempo”.

Imagine que você tem como um de seus projetos de vida se aposentar com uma determinada reserva financeira para complementar a baixa pensão que você receberá da Previdência. Você deverá definir qual o “valor” dessa reserva e em que “prazo” ela será formada.

Se você tem hoje 40 anos, prevê se aposentar aos 65, com uma reserva equivalente, a valores de hoje, a R$1.500.000, você já parte de um prazo máximo de 300 meses para a formação desse montante. Logo, quanto mais você postergar o início de seu projeto maior será o valor mensal que você deverá “poupar” para atingir o objetivo final.

Até aqui falamos em mapeamento, projetos, objetivos, planos de ação, etc. Mas a referência a “palavrinha” mágica que poderá tornar realidade todo esse processo só foi citada no último parágrafo acima: “POUPANÇA”. Para pensar e desenvolvermos no próximo artigo: “Jamais gaste tudo o que ganha. Poupe!”.

Valcir Ramos é Economista, pós-graduado pela FGV-RJ em Adm. Financeira, Consultor/Coach na VRamos Consultoria Planejamento Estratégico e Gestão

www.vramosconsultoria.com.br- vramosconsultoria@gmail.com-(21)98106-8974

#Gestão #PlanosdeAção #Objetivos #Economia

Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil