• Alexandre Madruga

Guarda Municipal e SEOP não atendem reclamações na Marechal Fontenelle


A justificativa para o não atendimento das reclamações via 1746, não explicam o motivo

Após inúmeras reclamações de moradores, nossa reportagem passou dois dias acompanhando infrações na Estrada Marechal Fontenelle. Um no canteiro central, em frente da 33º DP e outra na baia de parada de ônibus do Parque Shopping Sulacap. Registramos estacionamento em local proibido nos dois lugares e acionamos a Guarda Municipal (GM) pelo aplicativo 1746, para saber como seria o atendimento. Por email, também avisamos a Secretaria Especial de Ordem Pública, que estávamos acompanhando ambos os casos.

Escolhemos datas do inicio de fim da semana. Segunda, dia 1º de maio, feriado e sexta, dia 5 de maio, por serem datas em que as ocorrências mais ocorrem, de acordo com informações repassadas por moradores e usuários. Nas duas situações, após informar que a Guarda Municipal foi acionada, nossa reportagem recebeu a seguinte resposta pelo aplicativo 1746: “sem possibilidade de atendimento por condições impeditivas".

Diante dessa resposta sem uma explicação explícita, pedimos mais informações a Prefeitura do Rio, através da SEOP, GM e Atendimento 1746. Mas até o fechamento dessa reportagem, nenhum dos órgãos explicou do que se trata “condições impeditivas”.

- Esse espaço da estrada parece terra de ninguém. Não tem ordem, não tem fiscalização eficiente e todo mundo pode fazer o que quiser. – afirma um taxista, que pediu para não ser identificado.

E os taxis já foram infratores semanas atrás, na baia de parada de ônibus, mas após negociação com o shopping tem colocado os carros numa área de escape, dentro do estabelecimento comercial. Isso não inibiu em nada a atuação de carros particulares, que mesmo com a sinalização de “proibido estacionar”, insistem em ficar no local com o pisca alerta. De acordo com a CetRio, a área serve única e exclusivamente para parada de ônibus. No entanto, qualquer veículo por parar para embarque ou desembarque, não podendo ficar estacionado.

No canteiro central o problema também é longo. Mas apesar de algumas operações pontuais da SEOP e GM, os agentes esbarraram na própria legislação municipal, que impede que carros irregularmente estacionados sejam rebocados, caso o proprietário esteja presente. Nesses casos é solicitada a retirada do veiculo, com a infração passível de multa.

Apesar dos casos já serem corriqueiros e de conhecimento geral, as infrações continuam acontecendo dia após dia, sem que nenhuma operação de peso seja realizada, nem uma fiscalização mais atuante. Aos menos, nos dias em que estivemos nos locais, não presenciamos nenhuma fiscalização, tanto da GM quando da SEOP.

Enquanto isso, a terra de ninguém segue sendo apenas dos que querem infringir a lei.


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.

© 2020 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil