• Alexandre Madruga

Raça e Atlas não saem do zero pela Liga no CeFAP


Um jogo equilibrado, com um tempo para cada time, sem gols, sem emoções e arbitragem ruim. Esses foram os tópicos do jogo da equipe de Sulacap, contra a equipe de Barros Filho, no início da tarde desse domingo (9), no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CeFAP). O placar zerado acabou fazendo jus ao jogo, apesar das reclamações do Raça, em duas penalidades não marcadas pelo árbitro.

- O primeiro tempo foi nosso e eles não fizeram nada. No segundo, equilibraram, mas a arbitragem beneficiou o Atlas, não deu duas penalidades claras. O juiz é muito fraco. – finalizou o treinador do Raça, José Renato.

Mas as reclamações não ficaram apenas do lado sulacapense. No entender dos jogadores de Barros Filho, o árbitro também foi o destaque negativo.

- Foi um jogo feio, com mais reclamações que futebol. O Raça foi melhor no primeiro tempo e a gente no segundo, quando ficamos mais perto de abrir o placar. Mas as reclamações com a arbitragem foram demais. – afirmou o treinador Renan Alves.

Com o empate, o Raça segue no pelotão da frente. Já o resultado para o Atlas não foi nada bom, colocando no bloco intermediário do grupo. Ambas equipes voltam a jogar em quinze dias. A equipe de Sulacap enfrentará o Madrugada de Vigário Geral , com o time de Barros Filhos pegando o Pégasus da Vila Militar.


Clique na imagem para baixar aplicativo da Rádio para celular
image1.jpg
Ajude a manter vivo o Jornalismo Local

Pedimos sua contribuição para mantermos um jornalismo profissional, valorizando informações qualificadas, contra fake news e dando voz a nossa região. Somente com seu apoio e ajuda financeira, conseguiremos continuar trabalhando para todos vocês, que confiam na nossa missão.