© 2018 Sulacap News

Jardim Sulacap - Zona Oeste do Rio de Janeiro - Brasil

  • Alexandre Madruga

Supervisão Regional permanece fechada, após 15 dias de governo Crivella


O bairro de Sulacap está abandonado pela nova gestão da Prefeitura do Rio. Com quinze dias de governo, a ex-atuante Supervisão Regional que tinha uma moradora do bairro como assessora, continua fechada. Com o fim da gestão do Supervisor Vicente Reis, todas as demandas do bairro estão estagnadas e os moradores sofrem com tamanho descaso.

Dois graves problemas do bairro estão sem movimentação, pois o atual governo ainda não nomeou representantes. A saída da Transolímpica tem diversas carros fazendo "bandalha". A Concessionária ViaRio realizou projeto para construção de mureta, mas não há autoridade competente nomeada na Cet-Rio para liberar a obra, que será feita pela operadora da via expressa.

Dentre tantos outros problemas do bairro, o alagamento de décadas que acontece na Avenida Albérico Diniz, na altura da Creche Lobinho Feliz. Após longa espera, a Supervisão Regional conseguiu colocar a importante obra no cronograma. Agora, a única informação é que a demanda está na 13ª Gerência de Conservação (GC), quando migrou da 16ª GC na última sexta-feira (13).

A nova Superintendência de Bangu, que substituiu a antiga Subprefeitura, já tem responsável nomeado. Janir Moreira esteve no bairro em 5 de dezembro numa reunião na AMISUL (associação de moradores), se comprometeu em fazer audiência pública sobre a Praça D. Hélder Câmara, onde era o stand da obra Transolímpica. Contudo, até o momento, nem sinal do reunião e a praça continua sem nenhum equipamento definitivo de iluminação, brinquedos ou algo que a faça o local parecer um espaço de lazer.

Enquanto tudo isso acontece, o bairro segue entregue as baratas.